Quem Somos Nós:

O Coletivo de Educação Popular Jacuba se propõe a construir coletivamente e desenvolver um espaço de organização e participação comunitária com foco na transformação social ampla e emancipadora. Auxiliado por uma pedagogia com referencia no trabalhador, pretendemos propiciar um espaço educativo para o debate, a organização, a reflexão crítica e a luta política, que combata toda forma de exploração, opressão, dominação e alienação.

sábado, 31 de julho de 2010

Encontro em Defesa do CAC (Centro de Arte e Cultura)


O Centro de Educação Popular Jacuba vem por meio deste convidá-lo para o Encontro em Defesa do CAC (Centro de Arte e Cultura) que acontecerá no dia 01 de agosto a partir das 8h00.
O CEP Jacuba é parceiro do CAC e trabalha a proposta de gestão coletiva do espaço entre a Comunidade e a Secretaria de Cultura de Hortolândia.
O CAC é um espaço em construção voltado à organização e a difusão do conhecimento humano acumulado historicamente através da filosofia, da cultura, da arte, da política e da educação. Enquanto primeira iniciativa comunitária de participação popular voltada à arte e a cultura na região do Jardim Rosolem, o CAC é uma das respostas históricas as degradantes condições sociais atuais.
Contamos com sua participação!

Atenciosamente


Centro de Educação Popular Jacuba

terça-feira, 27 de julho de 2010

BMX em Hortolândia: sim ou não?

Um novo movimento se potencializa na comunidade com a construção do BMX Park no Parque Sócio-ambiental Dorothy Stang. BMX (bicycle motox ou ainda bicycle motocross) é uma forma de ciclismo no qual geralmente faz-se uso de rodas de 20 polegadas de diâmetro, a modalidade é definida como dirt jump e é praticada em rampas de terra, com alturas e distâncias variadas.

Dia 18 de julho as rampas do BMX Park foram finalizadas pelos componentes da comissão específica de BMX Freestyle do CAC. A permanência das rampas no parque é temporária, pois no mesmo local será construído um teatro. Por ocorrência de um suposto acidente na rampa, a permanência da mesma está sendo reavaliada pelo governo.
Nós do CEP Jacuba e do CAC defendemos que alternativas de segurança devem ser implantadas, tendo em vista que trata-se de um esporte radical. Placas e sinalizações, correntes de segurança e um projeto educativo para as crianças que frequentam o parque, onde as mesmas possam ser conscientizadas sobre o uso de equipamentos de segurança. Apesar dos perigos e acidentes dos esportes dessa categoria deve-se levar em conta os benefícios para a saúde, o lazer, o convívio e o protagonismo proporcionado por essa prática esportiva.


sábado, 24 de julho de 2010

CICAS (SP) TEM APOIO DO JACUBA


Nos dias 17 e 18 de julho de 2010, o Centro de Educação Popular Jacuba (CEP Jacuba), em parceria com o Programa Hortolândia Escola Viva levou ao Coletivo Independente de Cultura Alternativa e Social (CICAS), em São Paulo, oficinas culturais e artísticas. No sábado (dia 17) aconteceram as vivências de Contação de Histórias, Dança de Rua e Graffiti e no domingo foi realizada uma aula de Forró Universitário.

O Programa Escola Viva e o CEP Jacuba oferecem diversas atividades à população de Hortolândia, na mesma direção o CICAS desenvolve oficinas como capoeira, Dança do Ventre e Cineclube. A proposta do encontro foi atender a um convite do movimento que visava uma troca de experiências, o fortalecimento e a permanência das atividades do CICAS no prédio atual.

O CICAS desde 2007, tem sua sede em um dos galpões da COHAB Fernão Dias localizado na Av. do Poeta –nº 740, Jd. Julieta, Zona Norte da capital, e atualmente enfrenta uma ordem de despejo por parte da subprefeitura da Vila Maria, que alega irregularidades na construção, por outro lado há o interesse de empresas na licitação para a revitalização de uma suposta praça.

Diante da situação enfrentada pelo CICAS, o CEP Jacuba apóia a iniciativa de luta e resistência em apoio à Cultura, à Arte e à Participação Popular.